APA das Ilhas de Tinharé e Boipeba

Decreto de criação:
Decreto Estadual nº 1.240 de 05 de junho de 1992

Zoneamento:
Resolução CEPRAM nº 1.692 de 19 de junho de 1998

Editais

Editail para eleição de membros dos Conselhos Gestores

Lista de entidades habilitadas para eleição do Conselho Gestor

Importância da APA Ilhas do Tinharé e Boipeba
Devido à relativa dificuldade de acesso, as ilhas do Tinharé e Boipeba, abrangidas pela APA, ainda apresentam um alto grau de preservação de seus ecossistemas; onde se encontram também as povoações de Morro de São Paulo, Gamboa, Galeão, Garapuá, Velha Boipeba e São Sebastião.

Localização e área
A APA de Tinharé e Boipeba, com 43.300 ha, está situada no litoral do baixo Sul, Município de Cairu, entre a desembocadura do rio dos patos e o canal de Taperoá.
Compreende duas das três principais ilhas do arquipélago de Tinharé.

Atributos Naturais
A APA de Tinhanhé e Boipeba está inserida numa região de clima quente-úmido, apresenta um rico ecossistema estuarino, com manguezais de grande potencial pesqueiro, praias recortadas, de rara beleza cênica, morros, recifes, barras, canais e ilhotas, extensas áreas de restingas, brejos e remanescentes de Mata Atlântica com fauna associada.
A fauna local apresenta espécies como o jacaré de papo amarelo (Calmam latirostris), ameaçado de extinção e muitas espécies de aves, como o curió (Oryzborus angolensis), o cubango (Icteridae haemorrhous) e o falcão (Milvago chinachina).

Aspectos Relevantes
Rico patrimônio histórico, datado dos primórdios da colonização portuguesa no Brasil
Morro de São Paulo, Velha Boipeba, Galeão, Gamboa, Garapuá
Praias, passeios de barco, observação da fauna marinha
Pesca artesanal

Principais Conflitos Ambientais
Desmatamento
Retirada de areia
Ocupação desordenada
Pesca predatória