APA Caminhos Ecológicos da Boa Esperança

Decreto de Criação:
Decreto Estadual n° 8552 de 5 de junho de 2003

Editais
Editail para eleição de membros dos Conselhos Gestores

Importância da APA Caminhos Ecológicos da Boa Esperança
A APA Caminhos ecológicos da Boa Esperança foi criada com o objetivo de garantir a qualidade ambiental do território contido na sua poligonal através do disciplinamento no uso e ocupação do solo. Funciona também como zona tampão ou zona de amortecimento para a Estação Ecológica Wenceslau Guimarães.

Localização e área
A APA Caminhos Ecológicos da Boa Esperança abrange áreas dos municípios de Ubaíra, Jiquiriça, Teolândia, Wenceslau Guimarães, Taperoá, Nilo Peçanha, Cairú e Valença, perfazendo uma área estimada de 230.296 ha.

Atributos Naturais
A APA apresenta cobertura vegetal pertencente ao domínio fitogeográfico da Mata Atlântica. Possui uma gama diferenciada de ecossistemas com formações vegetacionais de restinga e manguezal na faixa litorânea, floresta ombrófila na faixa interiorana, chegando às florestas de altitude nos pontos mais altos. Dessa forma, a fauna também se encontra amplamente representada com espécies de mamíferos, aves, répteis, etc., estando alguns exemplares ameaçados de extinção, a exemplo do tamanduá-mirim, o bicho preguiça, o quati e o mico-estrela.

Aspectos Relevantes
Igreja e Convento de Santo Antônio, construção de 1654, feita pelos padres franciscanos. Tombada pelo Patrimônio Histórico em 1941.
Igreja de Nossa Senhora do Rosário – Construção do século XVI.
Igreja de Nossa Senhora da Luz – Construção de 1845 em estilo Barroco.

Principais Conflitos Ambientais
Desmatamento
Caça predatória
Ocupação de Área de Preservação Permanente