APA Bacia do Rio de Janeiro

Decreto de criação:
Decreto Estadual nº 2.185 de 07 de junho de 1993

Decreto de Ampliação:
Decreto Estadual nº 7.971 de 05 de junho de 2001

Importância da APA Bacia do Rio de Janeiro
Garantir a qualidade ambiental do ecossistema cerrado, protegendo a bacia do Rio de Janeiro, através do compartilhamento dos seus usos e a ocupação do território com base nas suas características ambientais.

Localização e área
A APA está localizada na região oeste do estado da Bahia, se estendendo ao longo do Rio de Janeiro, desde a sua nascente, próxima a Serra dos Gerais, fronteira natural entre os estados da Bahia e Tocantins, englobando seus afluentes. Abrange os municípios de Barreiras e Luiz Eduardo Magalhães, com uma área total de 351.300 ha.

Atributos Naturais
Apresenta um cerrado de várias fisionomias: desde áreas abertas, os chamados “campos limpos”, com predomínio de gramíneas e herbáceas, passando por “campos sujos”, onde surgem árvores tortuosas espaçadas, até cerradões e mata de galeria com formações arbóreas.
A beleza cênica da região é representada por rios cristalinos, veredas de buritis e a presença marcante da Cachoeira Acaba Vida, com 36 metros de uma fantástica queda livre, e a Cachoeira do Redondo, 25 km mais abaixo, que forma uma piscina de águas cristalinas.

Aspectos Relevantes
Serra dos Gerais
Cachoeira do Acaba Vida
Cachoeira do Redondo
Ponto de encontro do Rio de Janeiro e do Rio Branco

Principais Conflitos Ambientais
Pratica da agricultura de sequeiro e irrigada
Prática da pecuária
Turismo desordenado
Desmatamentos e queimadas
Inexistência de Reserva Legal nas propriedades
Represamento de afluentes
Ocupação de áreas de preservação permanente
Caça e pesca predatórias
Assoreamento dos rios