Inema realiza Expedição Científica do PAT Chapada Diamantina-Serra da Jiboia

Entre os dias 27 de julho e 06 de agosto pesquisadores botânicos da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) participaram da Expedição Científica do Plano de Ação Territorial – PAT Chapada Diamantina-Serra da Jiboia. O projeto é coordenado pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) e a expedição científica é uma das ações que tem por objetivo conhecer melhor o território, mapear e coletar as espécies ameaçadas de extinção e divulgar o plano criando engajamento das comunidades locais.

Durante esses 11 dias mais de 400 plantas foram coletadas, entre elas as ameaçadas: Mandevila hatschbachii, Micranthocereus streckeri, Trichogoniopsis morii, Stylotrichyum glomeratum, Acritopappus harleyi, Fulcaldea stuessyi e, provavelmente, a  canelinha.

Segundo Sara Alves, técnica do Inema lotada na Coordenação de Gestão de Fauna (CGFAU) da Diretoria de Sustentabilidade e Conservação, Na oportunidade foram entregues exemplares do Sumário Executivo nas agências de turismo, pousadas e Secretarias de Meio Ambiente e Turismo, além da oportunidade ser de suma importância avaliação territorial.

“A expedição científica é um passo importante pra consolidar o conhecimento sobre o território e direcionar esforços pra conservação das espécies ameaçadas de extinção. Foi uma oportunidade única de aprendizado ao lado das pesquisadoras Nadia Roque e Maria Lenise Guedes (UFBA) e do pesquisador Abel Conceição (UEFS). Acredito que o resultado revelará muitas novidades” comemora a coordenadora do PAT.

Com essa etapa concluída, uma nova expedição já está agendada para setembro, dezembro e março, visando abarcar a sazonalidade das plantas. Para outubro do ano corrente acontecerá a 1ª monitoria do PAT com o objetivo de acompanhar a execução das 30 ações e apresentar os resultados do 1° ano das atividades.