Gerido pelo Inema, CETAS recebe jacaré-anão encontrado na praia de Jaguaribe

O Centro Estadual de Triagem de Animais Silvestres (CETAS) de Salvador, localizado em Pituaçu, recebeu na manhã desta quinta-feira (15), fruto de resgate da Companhia de Polícia de Proteção Ambiental (COPPA), um jacaré-anão (Paleosuchus palpebrosus). O animal, que mede 1,60cm e pesa 27,5kg é macho e foi encontrado na praia de Jaguaribe. Após acionada a COPPA fez o trabalho de remoção e encaminhamento ao centro de triagem.

Além do jacaré anão, o CETAS, que é gerido pelo Governo do Estado da Bahia por meio do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) recebeu somente nesta quinta-feira, três jabutis, um filhote de quero-quero, um filhote de lavadeira, uma coruja orelhuda e um sariguê de orelha preta, animais esses resgatados pela COPPA e pelo Grupo Especial de proteção Ambiental da guarda Municipal (GEPA/GCM).

Segundo o médico veterinário e coordenador do Centro de Triagem Vinícius Dantas, tanto o jacaré quanto os outros animais passarão por uma avaliação para serem entregues à natureza o mais breve possível. “A primeira coisa que a gente faz é uma avaliação clínica. Então esse animal será avaliado e passará por observação médica veterinária, onde a gente vai buscar algum tipo de trauma, alguma lesão ou algum sinal de doença. A gente conseguindo confirmar que esse animal não tem nenhum tipo de situação que impeça de voltar a natureza vamos proceder imediatamente com a soltura desses indivíduos”, disse o coordenador.

Especificamente sobre o jacaré-anão o coordenador do CETAS ressaltou o cuidado que a equipe do Centro tem de encontrar um local que seja adequado para realizar a soltura. “Por se tratar de um crocodiliano macho, adulto e de grande porte, pois essa espécie geralmente tem uma média de 1 metro, esse animal tem 1,60 cm então tem um potencial para 2 metros, então esse parece ser um animal de grande porte. A gente vai encontrar um local que seja adequado para receber esse animal, então provavelmente a gente vai ficar uma quantidade mínima de tempo com ele”, enfatizou.

Dantas explica também que é algo corriqueiro encontrar esses animais em perímetros urbanos, principalmente em proximidades de lagoas. “Aqui na Bahia a gente tem duas espécies que é comum aparecer que são o jacaré-de-papo-amarelo (Caiman latirostris) e o jacaré-anão. O mais curioso é o local onde ele foi encontrado. Como não é um animal de água salgada ele deve ter entrado em algum leito de rio, pois é um animal de água doce”, afirmou o médico veterinário.

CETAS – O primeiro Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS) sob gestão do Governo do Estado na Bahia, foi inaugurado no dia 30 de julho deste ano e, por meio de uma parceria com a Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB), já segue em plena atividade. Já o Centro da capital baiana foi inaugurado no dia 30 de agosto e também já segue com as suas atividades normais e ambos são geridos pelo Inema.

Munidos de especialistas das mais diversas áreas da gestão de fauna, além de equipamentos para o manejo do dia a dia com os animais que chegam precisando de cuidados, o espaço é utilizado para receber animais silvestres que cheguem por meio de entrega voluntária, apreensão oriunda de fiscalização, vitimas de maus-tratos ou de qualquer outra demanda que necessite de atenção especializada até o momento de soltura à sua área de origem.

Para entrega voluntária de animais silvestres ou obter mais informações, podem entrar em contato por meio do número: (71)3231-5960.