Foi dada a largada para a conservação de espécies ameaçadas de extinção na Bahia

Nos dias 26 e 27 de outubro, o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), por meio da Coordenação de Gestão de Fauna (CGFAU), lotada na Diretoria de Sustentabilidade (DISUC) promoveu a 1ª etapa da Oficina de Elaboração do Plano de Ação Territorial – PAT Chapada Diamantina-Serra da Jiboia. Esse é o 1º Plano de Ação estadual para conservação de espécies ameaçadas de extinção. A oficina ocorreu em plataforma digital e é parte do componente 1 do Projeto GEF Pró-espécies, todos contra a extinção. A Secretaria do Meio Ambiente (Sema) e o Inema celebraram Acordo de Cooperação Técnica com a WWF Brasil que tem como objetivo elaborar e executar o Plano de Ação Territorial Chapada Diamantina-Serra da Jiboia para conservar 28 espécies ameaçadas de extinção da flora e da fauna num total de 3.918.743 hectares.

As oficinas contaram com a participação dos mais diversos atores, a exemplo de universidades (UFRB, UEFS, UFBA), ONGs, Secretarias Municipais do território, proprietários, operadores do turismo, além do WWF Brasil que é a agência que coordena o projeto no âmbito nacional. A atividade contou também com a expertise do ICMBio e do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, ambos responsáveis pela publicação das listas nacionais de espécies ameaçadas de extinção da fauna e da flora, respectivamente.

Nessa etapa do trabalho os participantes elencaram as principais ameaças ao território e as espécies ameaçadas e construíram coletivamente o Objetivo Geral do plano que será implementado no horizonte de 05 anos.  Para a coordenadora do Núcleo Operacional do PAT Chapada Diamantina-Serra da Jiboia, a bióloga Sara Alves esse trabalho é pioneiro para conservação das espécies ameaçadas da Bahia e tem como maior ganho a construção coletiva o que traz o olhar do território através da ótica de quem mora no território. “Depois de quase 10 anos de participação em Planos de Ação Nacional o Inema coordena a elaboração do seu primeiro plano territorial olhando para a lista nacional de espécies ameaçadas mas também para a lista estadual publicada pela portarias estaduais nº 37 e nº 40 de 2017, o que insere no planejamento espécies endêmicas da Bahia”.

Em novembro, entre os dias 09 e 13, serão construídos os objetivos específicos e as ações que visam mitigar e/ou reverter as ameaças as espécies no PAT Chapada Diamantina-Serra da Jiboia.

Quer saber mais? Visite o site do Projeto pró-espécies http://proespecies.eco.br/