Governo inaugura primeiro CETAS sob gestão do Estado

O Governo da Bahia, por intermédio do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) inaugurou nesta quinta-feira (30), no município de Cruz das Almas, localizado a cerca de 150 km de Salvador, o primeiro Centro de triagem de Animais Silvestres (CETAS) com gestão integral do Estado baiano.

O projeto é fruto de um acordo de cooperação técnica entre o Inema e a Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB), no qual parte dos atendimentos veterinários acontecerá nas dependências do hospital veterinário do campus, além do espaço para instalação do próprio CETAS que também foi cedido pela UFRB.

O principal objetivo do local é receber animais silvestres que cheguem por meio de entrega voluntária, apreensão oriunda de fiscalização, vitimas de maus tratos ou de qualquer outra demanda que necessite de atenção especializada até o momento de soltura à sua área de origem.

A diretora-geral do Inema, Márcia Telles, comemorou a criação do espaço e classificou como uma vitória da gestão ambiental da Bahia. “O funcionamento do CETAS é uma grande vitória para a Bahia, não foi fácil, mas conseguimos e só foi possível pelo excelente trabalho de todos que se envolveram e se comprometeram com este propósito. É uma demanda antiga do governo que todos nós enxergamos se tornar realidade”, disse a gestora.

Nas dependências da UFRB, o CETAS é munido de profissionais qualificados como técnicos, biólogos e médicos veterinários especializados na gestão da fauna, além de equipamentos para o manejo dos animais no dia a dia.

Segundo o coordenador de fauna e médico veterinário do Inema, Vinícius Dantas, responsável pelo centro de triagem, o espaço chega para somar e qualificar ainda mais a gestão ambiental baiana.

“A criação do CETAS é de uma ajuda ímpar no que tange aos cuidados de espécies da nossa fauna. Com a operação do CETAS no recôncavo baiano, o estado ganha um local especifico para auxiliar no processo de cuidados e soltura dos animais silvestre vitimizados ganhando maior celeridade”, pontuou.