Inema coleta óleo das praias retirado pelas prefeituras

O Governo do Estado da Bahia, por meio do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, segue dando suporte aos municípios que tiveram as praias afetadas pelas manchas de óleo, de origem ainda desconhecida. Alguns municípios, inclusive, já estão recebendo o serviço de coleta do óleo, que ficarão armazenados temporariamente em empresas especializadas em resíduos, até o alinhamento do destino final.

As cidades de Jandaíra, Conde, Entre rios, Esplanada e Lauro de Freitas, receberam nesta quinta-feira (31) os caminhões muncks para o processo de coleta.

Segundo a diretora-geral do Inema, Márcia Telles, a autarquia segue alguns critérios para que as cidades baianas já iniciem o serviço. “Já começamos a fazer a retirada do óleo de todos os municípios que decretaram o estado de emergência. À medida que essas prefeituras nos notificam que os containers, que também foram disponibilizados por nós, estão cheios, encaminhamos os técnicos especializados para iniciar o processo de retirada do material e alocar temporariamente em empresas especializadas na estocagem de resíduos, até alinharmos o destino final”, explicou a diretora.

Entrega de EPI’s – Na última terça-feira (29), o Inema e a Defesa Civil encaminharam para municípios do sul do estado mais uma remesa de equipamentos de proteção individual (EPIs). Pás, carros de mão, peneiras, baldes e sacos plásticos também estão entre os itens que foram distribuídos para prefeituras atingidas pelas manchas de óleo. O material, oriundo de doações de empresas parceiras na luta pela preservação das praias baianas, é utilizado por voluntários e técnicos envolvidos na limpeza das praias.

Comando Unificado de Incidentes – O Governo do Estado, em conjunto com as Prefeituras e outras entidades, segue diariamente realizando reuniões objetivando evitar que as manchas cheguem ao litoral baiano e também designar de forma imediata a limpeza das que já foram atingidas.