Inema recebe representantes quilombolas para tratar sobre CEFIR

O Instituto Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) recebeu, na tarde desta segunda-feira (15/01), representantes de comunidades Quilombola para tratar do Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais (CEFIR), visando orientar os Povos e Comunidades Tradicionais que participam da agricultura familiar sobre o funcionamento e importância do cadastro.

As comunidades quilombolas do Estado da Bahia que marcaram presença na reunião serão as primeiras a receber o programa para a regularização das suas terras. Além disso, após o encontro, todos os representantes receberam um plano de desenvolvimento e registro ambiental.

O assessor técnico do Instituto, Aldo Carvalho, que falou da importância do cadastro ambiental para os povos tradicionais, se afirmou otimista em relação ao registro. “É importante conscientizá-los sobre o cadastramento e estamos bastante otimistas em relação a isso. Com o CEFIR as terras registradas recebem o direito ao apoio e ficam regularizadas”, salientou o técnico.

Ainda de acordo com Aldo,“o balanço da reunião foi positivo tendo em vista que dentro de aproximadamente dois meses, todas as regiões quilombolas estarão devidamente cadastradas e recebendo o auxílio dos órgãos responsáveis. Depois das regiões quilombolas, será realizado o cadastro com outras comunidades tradicionais: povos indígenas, ciganos e outros”.

CEFIR – Na Bahia corresponde ao CAR (Cadastro Ambiental Rural) nacional e tem como objetivo incluir a solicitação de autorizações referentes ao licenciamento ambiental e à outorga de uso dos recursos hídricos e ser instrumento por meio do qual sejam solicitados e aprovados todos os atos que dependam de autorização do órgão ambiental.