Governo apresentou Plano Estratégico de Revitalização da Bacia do Rio Cachoeira

O Governo da Bahia, por meio da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) e o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), apresentou, nesta quarta-feira, 25, em Ibicaraí, o Plano Estratégico de Revitalização do Rio Cachoeira às prefeituras que integram a bacia hidrográfica. O documento de política ambiental foi lançado na última sexta-feira (20), pelo governador Rui Costa, no município, sendo resultado do Projeto Cachoeira e desenvolvido a partir do diagnóstico ambiental da região, de audiências públicas e de contribuições colhidas por plataforma online.

Representando o secretário da Sema, Geraldo Reis, o diretor de Políticas de Biodiversidade e Florestas da Sema, Murilo Figueredo, destacou que a partir da apresentação do Plano em Ibicaraí, a Sema irá dialogar com todos os municípios da bacia para envolver os atores sociais na implantação das estratégias indicadas para as microbacias prioritárias do Rio Cachoeira. “A revitalização da bacia hidrográfica já foi iniciada, precisamos agora somar forças com os parceiros interessados para ampliar as ações e melhorar qualitativamente a realidade atual do Rio Cachoeira”.

Na apresentação, o conceito de governança foi destacado como um estágio relevante do Plano Estratégico para a implementação da revitalização do Rio Cachoeira. “Dentro do Plano, um dos estudos é o de governança, onde são indicadas algumas sugestões de articulações e formas de envolvimento da sociedade, incluindo diversos seguimentos da região que devem se organizar em prol da revitalização. Por meio da governança, os atores sociais devem entender o que foi proposto no documento e ver o que de fato desse ser priorizado em cada localidade da Bacia do Rio Cachoeira. O Plano indica ações para revitalização, mas é a comunidade local que tem que se apropriar e melhorar as ações indicadas no documento, por que eles vivem essa realidade”, destacou a coordenadora da Diretoria de Educação Ambiental da Sema, Iara Morena.

“Fica evidente que o Plano Estratégico do Cachoeira é um documento de política pública ambiental bem elaborado, contando com a participação de vários atores sociais da região. Nosso desejo é que venha a ser um modelo de política ambiental e de desenvolvimento sustentável para a região”, disse o presidente de Bacias Hidrográficas do Leste, Luciano Veiga.

Participaram também da apresentação do Plano Estratégico, o prefeito de Ibicaraí, Lula Brandão, a diretora da Unidade Regional do Inema, Cibele Pinto, representantes municipais do meio ambiente da região, lideranças e beneficiários, representantes de instituições e entidades parceiras, como Ceplac, Comitê da Bacia Hidrográfica do Leste, Colegiado Territorial Litoral Sul, universidades e comunidade local.

Projeto Cachoeira

O Plano Estratégico é uma das etapas do Projeto Cachoeira, inserido no Programa de Desenvolvimento Ambiental (PDA – Bahia), realizado pela Sema e o Inema, em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O investido no Plano é de R$ 1, 4 milhão, sendo que o valor total do Projeto Cachoeira é da ordem de R$ 4 milhões. Além do Plano Estratégico, o projeto inclui entre sua as ações o Diagnóstico Ambiental Local, Restauração Florestal de 150 hectares de matas ciliares e o cadastramento de pequenas propriedades da agricultura familiar no Cadastro Ambiental Rural (CAR/Cefir).

O Projeto Cachoeira tem como objetivo a recuperação e preservação da Bacia do Rio Cachoeira, por meio de ações que promovem a proteção de nascentes e cursos d’água. O documento contempla uma visão de curto, médio e longo prazos, traduzida em três fases de implementação, que contemplam o Plano de Governança, as áreas e estratégias prioritárias de ações de conservação, restauração, manejo florestal, manejo de solo, controle de erosão, mudança de uso do solo, requalificação de malha viária, remoção de sedimentos, esgotamento sanitário, contenção de encostas e margens, monitoramento hidrológico. O estudo inclui ainda o planejamento de diversos projetos-pilotos dessas estratégias, para serem implementados nas áreas prioritárias para revitalização.

Como um dos resultados do Projeto do Rio Cachoeira, foi destacado o trabalho desenvolvido pela Sema com o assentamento Frei Vantuy, localizado no distrito de Vila Cachoeira, em Ilhéus, onde foram reflorestado 20 hectares e teve a plantação de 60 mil mudas nativas e frutíferas no local. “ Quando esse projeto apareceu foi um presente pra nós. Conseguimos recuperar 20 nascentes que desaguam no Rio Cachoeira. Além do mais, o projeto foi de grande importância para a conscientização da comunidade. Por isso, temos um orgulho muito grande de dizer que somos uma comunidade que conseguiu fazer com que o nosso assentamento pudesse ser referência na área de preservação florestal, explicou a presidente do assentamento, Maisa Fontana.”