Artigo elaborado por técnicos do Inema é premiado no VIII Geonordeste

No dia 5 de outubro foi apresentado o artigo intitulado “Elaboração da Base Hidrográfica Ottocodificada do Estado e suas Potencialidades na Gestão: Caso de Estudo da Bacia Hidrográfica do Rio de Contas”, reflexo do Projeto de elaboração da Base Ottocodificada do Estado, realizado pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) em parceria com a Agência Nacional das Águas (ANA). A apresentação foi realizada no Centro de Convenções do São Salvador Hotéis, durante a VIII edição do Geonordeste, evento promovido pela Rede Sergipe de Geotecnologias – RESGEO, em parceria com a Universidade Federal da Bahia (UFBA) e a Universidade Federal de Sergipe (UFS).

O trabalho, que teve como autores Adriano Nascimento Mascarenhas, Ismael Fiuza Ramos, Moisés Bruno Carvalho dos Santos, Carlos Alves de Freitas Júnior, Dênisson Ferreira Silva e Fabíola Andrade Souza, foi premiado como o melhor artigo de apresentação oral do evento. Os responsáveis pelo artigo participaram do projeto através da Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação (COTIC) da Diretoria Administrativa e Financeira (DIRAF).

Segundo Adriano Mascarenhas, responsável pela apresentação do trabalho, “a publicação descreve algumas sugestões das potencialidades da base hidrográfica Ottocodificada para serem implementadas em sistemas computacionais de inteligência geográfica e hídrica, para a efetivação da gestão integrada dos recursos hídricos e suporte à tomada de decisão”.

A publicação descreve a metodologia utilizada na elaboração da base hidrográfica ottocodificada do estado da Bahia, tendo como estudo de caso a bacia do rio de Contas. O trabalho foi efetuado para todo o Estado, através de parceria técnica realizada pela COTIC/DIRAF e a ANA, entre os anos de 2014 e 2017, cujo produto para todo o Estado está em fase final de estruturação, para divulgação e uso pela Instituição.

No artigo foi utilizada uma metodologia desenvolvida pela ANA, intitulada de pgHydro, e defendida pela Agência como o primeiro projeto a utilizar inteligência hidrográfica em complemento a um sistema gerenciador de bancos de dados geográficos. Contempla também, demonstrações de algumas consultas espaciais que podem ser realizadas em qualquer ambiente SIG, que são fundamentais para estudos hidrológicos, dentre as quais: consulta à montante, jusante e cálculos de áreas de bacias.

Geonordeste: Simpósio Regional de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto -, foi realizado no Centro de Convenções do São Salvador Hotéis, na Cidade de Salvador – Bahia, no período de 03 a 06 de outubro de 2017 e configura-se no mais significativo evento regional de geotecnologias no País. Nesta VIII edição, abordou o tema Geotecnologias: Gestão e Planejamento, fortalecendo as discussões sobre a pluralidade de aplicações das Geotecnologias em projetos envolvendo a gestão e o planejamento no meio urbano, rural e ambiental. É um evento de cunho técnico-científico e social, que reúne grandes nomes da pesquisa de geoprocessamento e sensoriamento remoto, para apresentar e discutir o que há de mais recente na área. O evento congregou pesquisadores, professores, profissionais em geral e estudantes das áreas de: Arquitetura, Biologia, Economia, Engenharia (Agrícola, Agrimensura, Agronômica, Cartográfica, Civil e Florestal), Geografia, Geologia, Informática e áreas afins.