Setembro inicia com chuvas no litoral e tempo seco no interior do Estado

As condições do tempo previstas para o primeiro final de semana do mês de setembro indicam algumas mudanças em relação às chuvas, principalmente na faixa litorânea. Tais mudanças serão decorrentes da atuação de um sistema de alta pressão que intensificará os ventos vindos do Oceano Atlântico, trazendo chuvas para essa faixa do Estado. Vale destacar que essa situação será mais evidente a partir de sábado (no sul da Bahia) e domingo (no restante dessas áreas). Essa mesma previsão também é válida para a cidade de Salvador e região metropolitana, onde é esperado um aumento da nebulosidade ao longo desse período.

Na Chapada Diamantina e Sudoeste, onde também está previsto maior nebulosidade, não se descarta a possibilidade de chuvas fracas em áreas isoladas.

Já na faixa centro-oeste e norte, é a massa de ar seco que continua mantendo o céu ensolarado na maior parte do período. Além disso, essa massa de ar seco influencia nos baixos índices de umidade do ar, que poderão atingir valores inferiores a 20% em algumas áreas. Vale ressaltar que a baixa umidade do ar poderá causar problemas, principalmente para a saúde da população, pois de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) estes índices são considerados prejudiciais, uma vez que, o ideal para o conforto humano é de, no mínimo, 60%. Assim, é recomendado manter-se sempre hidratado. Outro reflexo desse tempo seco é o aumento nos riscos de ocorrer queimadas ou, até mesmo, intensificar aqueles focos já existentes, pois com a vegetação já ressecada, uma simples fagulha ou uma ponta de cigarro pode dar origem a um grande incêndio. Desta forma, é necessário cautela quanto à utilização do fogo em suas atividades diárias, tendo em vista que na perda do controle do mesmo, este poderá trazer danos irreversíveis para a região.

A atuação desse sistema de alta pressão, com ventos do quadrante sul/sudeste, deixará as temperaturas mais amenas na faixa centro-leste da Bahia, onde as mínimas chegarão aos 10°C nas áreas serranas da Chapada Diamantina e Sudoeste. No restante dessa faixa, essas mínimas deverão variar entre 15°C (no Sul) e 20°C (no Recôncavo) e as máximas não deverão ultrapassar os 32°C. Já no restante do Estado, onde a massa de ar seco permanece atuando, essas máximas poderão chegar aos 37°C.

Maré

Entre os dias 01/09 (sexta-feira) e 03/09 (domingo), a maré deverá atingir sua altura máxima no período entre as 00h00min e as 03h00min e entre as 12h00min e as 15h00min, com valores variando de 1,8 a 2,5 metros. Já as alturas mínimas deverão ser registradas no período entre as 06h00min e as 09h00min e entre as 18h00min e as 21h00min, com valores variando de 0,4 a 0,8 metro. As ondas previstas deverão ter agitação de moderada a forte, com altura máxima podendo chegar aos 3,5 metros.

Índice de Radiação Ultravioleta (IUV’s)

Uma das características do final do inverno e aproximação da primavera é a elevação da Radiação Solar e, consequentemente, dos Índices de Radiação Ultravioleta (IUV). Tal condição pode ser observada entre os dias 01/09 (sexta-feira) e 03/09 (domingo), quando os IUV deverão variar de 09 a 11. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) tais Índices estão classificados nas categorias “Muito Alta e Extrema”, o que requer cuidados quanto à exposição prolongada à radiação solar. Com isso, recomenda-se usar protetor/filtro solar, chapéus, bonés, óculos escuros e roupas leves, sobretudo nos horários das 10 às 16 horas. Esses cuidados são essenciais, pois poderão minimizar danos à saúde, já que nesse intervalo de tempo os efeitos nocivos dos raios solares são maiores.