Inema e UFV firmam parceria em estudos sobre Aquífero de Urucuia

Os estudos relacionados ao aquífero de Urucuia, no oeste baiano, foi o tema de uma reunião nesta quinta-feira (18), entre técnicos da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) e pesquisadores da Universidade Federal de Viçosa (UFV).

O encontro visa firmar um acordo de cooperação técnica entre a Universidade, a Sema, o Inema, a Secretaria de Agricultura (Seagri) e a Secretaria de Infraestrutura Hídrica (SIHS) para o compartilhamento de dados dos poços, dos testes realizados em aquíferos e demais informações para auxílio em trabalhos de campo.

A diretora-geral do Inema, Márcia Telles, participou da reunião e reforçou o interesse do órgão no apoio ao projeto. “Estamos fechando este acordo para submeter para essas organizações. A ideia  aqui é aproveitar a presença dos pesquisadores, que vão participar ativamente do projeto, no desenvolvimento de alguns produtos. Trata-se de um núcleo inicial para acompanhar esse projeto. A intenção é que todos conheçam inicialmente o que se pretende fazer, porque tudo que será desenvolvido passará pelo Inema e nós queremos construir uma parceria muito grande entre as equipes técnicas”, explicou.

Os pesquisadores Eduardo Marques e Gerson da Silva Júnior apresentaram aos técnicos baianos o andamento dos estudos de quantificação e monitoramento da disponibilidade de recursos do aquífero nas bacias dos rios Corrente, Grande e Cariranha. Segundo Eduardo, o projeto tem por objetivo criar um modelo numérico do aquífero, que permita simular cenários de bombeamento de poços, por exemplo. “Teremos uma série de atividades de campo iniciando em junho e a gente vai tentar casar essas atividades, juntando o maior número de pessoas possíveis para ter o maior número de informações possíveis e alcançar algo realista, sobre o que podemos de fato fazer lá”, concluiu.